7º Concurso (Fim de Ano 2010)

Foto de carlosmustang

COMFLITOS

Abro a porta e vejo
Incoerente de vida e de morte
Inconsiente desejo
Fundialista transporte

Foto de diny

TODA A ETERNIDADE

TODA A ETERNIDADE

Numa fruição de amor mútuo
Em afinidade sem igual
O amor feito com amor absoluto
Em amor possível, amor real.

Foto de William Contraponto

Advertência

Eu bem que resisti
Já que nada ganharia
Mas resolvi advertir
Sobre tudo que é hipocrisia
E contar segredos estruturais
Dos templos espirituais

Foto de diny

CRIANÇA

CRIANÇA

Você menina.
Que nada anima!

Você criança,
Que já abriga no peito,
Um coração desesperado;
Que não tem jeito!

Foto de Deni Píàia

Que fim deu!

Afinal, que fim deu esse concurso!
A última informação recebida dava conta de que recebí um prêmio especial por meu texto. E só. Nunca mais qualquer sinal de vida.

Foto de Marta Gaspar

Alma vazia

Quero ter-te mas não posso
dar-te o amor que guardo no coração
Os meus olhos choram quando não te vêm,
os meus lábios desejam os teus.
Sem ti a minha alma estremece

Foto de Maria Goreti

ACABEM COM O NATAL!

Se você, assim como eu, comemora o Natal com amor, alegria e suas alegorias, este poema NÃO é para você.

Foto de Maria Goreti

ACABEM COM O NATAL!

Se você, assim como eu, comemora o Natal com amor, alegria e suas alegorias, este poema NÃO é para você.

Páginas

Subscrever 7º Concurso (Fim de Ano 2010)