Frases e Citações

Blogs

Foto de Mor

ENCONTREI A MINHA MÃE

ENCONTREI A MINHA MÃE

Mário Osny Rosa

Foi no dias das mães
Nem imaginar podia.
Encontrei a minha mãe
Que fosse naquele dia.

Foto de Mor

EXPERIÊNCIA

EXPERIÊNCIA

Mário Osny Rosa

No mundo da experiência
Você tem experiência
O ser humano começa
Sua grande experiência
Quando da concepção
A primeira experiência
Viver nove meses no escuro
Num lugar bem seguro
É a maior experiência
Que o deixa mais maduro
Logo quando nasce
A sair daquela penumbra
A experiência de chorar
Experiência é ciência
Logo de muita vivência
Que começa na inocência
Em cada passo da vida
Até o demente vive sua experiência
Nem sabe bem porque
Vive a nova experiência
Numa família unida
Isso que é vivência
Num mundo de experiência.

Foto de Concursos Literários

Convite a integração

A todos usuários e visitantes, um convite a participar com idéias que irão viabilizar nosso concurso, estamos sendo divulgados por outros sites, e diante das numerosas visitas a este site, refazen

Foto de Mor

AS ALTEROSAS

AS ALTEROSAS

Mário Osny Rosa

Pediram para pintar
Um Estado importante.
Dos grandes bandeirantes
Que estavam a garimpar.

Foto de brgigas

Eu lembro-me

Eu lembro-me assim do teu olhar em mim, dessa sensação de querer, de olhar e esconder, de fazer de conta e tanto querer, eu lembro-me assim do teu perfume em mim, desse teu cheio desse meu desejo. E sem ninguém ver sentir-te passar e simplesmente olhar e observar. Eu lembro-me de te ter ao meu lado, e sem ninguém notar sentir o teu tocar, sentir o teu corpo amado. Que criança era, que criança fui, sonhar de te ter aqui ao meu lado. Agora já não me olhas, e eu já não me sento ao teu lado, eu sei já deixei de ser amado, mas tu, será que te lembras do meu olhar em ti vidrado, será qu

Foto de brgigas

Labirinto

…corre sem parar, sem olhar para trás procuro a saída deste labirinto, procuro esquecer o que sinto, fujo de algo que me persegue, algo que não quero levar comigo, mas aqui no meio de tudo isto corro sem sentido, penso com o coração, já nem vejo o que sinto. A corrida continua, por entre paredes falsas, becos sem saída, passagens escondidas, continuo a correr, a procurar sem ver uma saída para o que sinto, a saída deste meu labirinto. E atrás de mim tudo escurece, tudo se desmorona à minha passagem e sem remédio sem rumo sem mistério continuo a correr, a prever o que irá acontecer, mais uma vez, mais outra, mais um beco sem saída, só mais uma passagem escondida.

Foto de brgigas

Ao cair da noite

E ao cair da noite, deito-me para ver as estrelas, aconchego-me no meio dos lençóis, escondo-me do frio e do vazio, e ao fechar os olhos penso por ultimo em ti, antes de sonhar, antes de adormecer chamo assim por ti, como que a querer a desejar um sonho nosso, uma imagem tua ao meu lado que me envolverá durante o meu sono, que me acompanhará em mais um sonho. É em ti que penso, antes de me tapar, antes de adormecer é em ti que adormece o meu pensamento, em que navega a minha imaginação, é em ti que pára o meu desejo, o querer de mais um beijo, é em ti com vergonha, é em ti com um n

Foto de Concursos Literários

Concurso Literário

Amigos Poetas

É com satisfação que venho anunciar o Primeiro Concurso Literário deste Site.

A idéia já percorreu o mural sem muita integração, espero que diante da oficialidade deste possamos receber inscrições em massa de todos os amigos que aqui deixam tuas “Obras”

Teremos uma banca de moderadores para selecionar os melhores , em categorias distintas, como Poemas, Contos e Crônicas.

O concurso será uma pré-seleção para livros que pretendemos editar até o final do ano, isto é uma para cada categoria.
Quanto a palavra “pretendemos”, significa que teríamos que ter obras bastante para formar um livro em categorias distintas, também a autorização do Autor selecionado, sendo que este deverá ter junto ao órgão competente o registro de direito Autoral(estas dúvidas poderão serem sanadas na coluna de Direitos Autorais deste Site)

Foto de amasol

Cores do coração

O papel alí a esperar, sereno não sabe de seu destino. Mas na sua missão, passa-nos uma mensagem de esperança.
Ainda há vida.
A caneta tem urgência, pois pensamentos voam. Perde-se a essência que anseia em sair do peito.
Se a vida se iluminar, a caneta a deslizar, o papel pode beijos ganhar, doces palavras de amor e ser perfumado.
Se a vida desbotar, a caneta pode se irritar e o papel amassado, arremeçado numa lixeira qualquer.
Paciente o papel recebe também sem reclamar, o aperto da caneta ao descrever um desabafo de dor ou o término de um amor.
Pode até ficar amarelo, mas perseverante espera...

Foto de Fernanda Queiroz

Mini-Série On Line

A partir de 1 de março de 2006 estou lançando nesta seção a minha Mini-Série On-Line.

Páginas

Subscrever RSS - blogs