Frases e Citações
Foto de LEOANDRADE

Quero Fazer Amor com Você (Leonardo Andrade)

Quero fazer amor com você

Como sol faz com a madrugada

acendendo o céu

e incendiando o mundo de vermelho paixão

Foto de Carlos

Meu amor, meu Amado, vê... (Florbela Espanca)

Meu amor, meu Amado, vê... repara:

Pousa os teus lindos olhos de oiro em mim,

- Dos beijos de amor Deus fez-me avara

Para nunca os contares até ao fim.

Foto de Carlos

Poema de Amor (Anónima)

Ó flores de Mekhmekh, dai-nos paz!

Por ti seguirei o que o coração ditar.

Foto de Carlos

Dinamene (Luís de Camões)

Ah! Minha Dinamene! Assim deixaste

Quem não deixara nunca de querer-te!

Ah! Ninfa minha, já não posso ver-te,

Tão asinha esta vida desprezaste!

Foto de Carlos

Volúpia (Florbela Espanca)

No divino impudor da mocidade,

Nesse êxtase pagão que vence a sorte,

Num frémito vibrante de ansiedade,

Dou-te o meu corpo prometido

Foto de Glasswaltz

Por acaso (Glasswaltz)

Para a nuka

Como pelo brilho da manhã

Uma folha desperta do seu ramo

Como um sinal ou sintonia

Sem aparente razão

Ela sai do seu casulo

Desperta para um novo mundo

Um mundo onde tudo interage

Onde vê tudo pela primeira vez

Mostro o belo da vida

Mas ela recua...

Sem saber qual o seu destino ela

Revela-se um pouco distante

Talvez na desconfiança

Desconfianca que a vida

Não hesitou em lhe dar

Talvez seja das circunstâncias

Um acaso da vida

Um destino inconstante

Uma verdade escondida

Mas ela não resiste

Talvez seja a curiosidade

Talvez esteja perdida

Nesta vida inconstante

Nesta vida perdida

Foto de Carlos

Queima o sangue um fogo de desejo (Alexander Puchkin)

Queima o sangue um fogo de desejo,

De desejo a alma e ferida,

Da-me os teus labios: o teu beijo

E o meu vinho e a minha mirra.

Reclina a cabeça

Ternamente, faz que eu durma

Sereno ate que sopre um dia alegre

E se dissipe a nevoa nocturna

Foto de Carlos

O Crescimento do Amor, ou a Primavera (John Donne)

Mal acredito que o meu amor seja tão puro

Como pensava que era,

Porque tem que suportar

Vicissitudes, e estações, como a erva.

Penso que menti todo o Inverno, quando jurava

Meu amor infinito, se a Primavera o aumentou.

Mas, se o amor, este remédio, que toda a mágoa cura

Com mais, não for qualquer quintessência, é mistura

De todas as matérias afligindo a alma. Ou dos sentidos,

E ao Sol rouba o seu vigor operativo.

O Amor não é tão puro e abstracto como costumam

dizer os que por amantes têm a sua Musa.

Mas como tudo o resto, sendo também elemental.

Por vezes será contemplativo, outras agirá.

Foto de FERNANDO_JOSÉ

Espero por ti (Fernando José)

PARA A ROSINHA ....

Foto de FERNANDO_JOSÉ

Se eu falasse de flores (Fernado José)

À MINHA FLOR ROSINHA !!

Sabes que nem sempre

A flor mais bela

É a mais quente !

Páginas

Subscrever Poemas de Amor RSS