Poemas Inéditos para Colectâneas

Foto de Osmar Fernandes

A mulher da foto

Eu me apaixonei
Pela mulher da foto.
Uma doce loucura!
Foi amor de alma...
Nunca mais deixei
De ficar com ela.
Eu entrava em transe.

Foto de manoel freitas de oliveira

Morre a borboleta

*
*
*
*
A borboleta sem cerimonia
Visitou o deserto do adeus
E viu uma ameaça
Chegar perto do presente
Um passáro que ali estava

Foto de manoel freitas de oliveira

O presente no ontem

*
*
*
*
Quando o presente vira ontem
Pouco se tem a conquistar
É preciso ser forte
E aguardar a tempestade
Que manda um sinal de destruição

Foto de manoel freitas de oliveira

A dama fácil

*
*
*
*
A poesia é uma dama fácil
Que o poeta com o tempo
Consegui manipular
Uma louca mistura inracional
Com dose de emoção controlada

Foto de manoel freitas de oliveira

O engano

*
*
*
*
O engano faz parte da vida
Oferece ao jardineiro algo além do comum
A visita da borboleta de mil cores
Essa armação pega tolos

Foto de manoel freitas de oliveira

Izé III

*
*
*
*
Um abraço ao Izé
Uma figura patética
Que o tempo regatou das cinzas
E veio de brinde com promessa quentes
Um ator de quinta categoria

Foto de manoel freitas de oliveira

Izé II

*
*
*
*
Izé pegue carona na sua imaginação
Que de fato sempre previsível demais
Se tirar o lado cómico
Você vira um "joão ninguém"

Foto de manoel freitas de oliveira

Izé

*
*
*
*
Izé faça um favor a você mesmo
Vá ao deserto da saudade
Se terá motivo para o riso
Aquela história que marcou
O tempo da tempestade

Foto de manoel freitas de oliveira

Izé

*
*
*
*
Izé faça um favor a você mesmo
Vá ao deserto da saudade
Se terá motivo para o riso
Aquela história que marcou
O tempo da tempestade

Foto de manoel freitas de oliveira

DeniseII

*
*
*
*
E se não bastasse a Denise
Ontem Lê
hoje a borboleta de mil cores
Vendo saudades a quem queira
Não preciso de ilusão

Páginas

Subscrever Poemas Inéditos para Colectâneas