Cartas

Foto de LEOANDRADE

Carta de Despedida (Leonardo Andrade)

Escrever uma carta de despedida é uma tarefa inglória , sem o charme de uma conquista, sem o glamour de uma proposta, só com o lado obscuro da solidão que antevê, onde sufocados no silêncio das palavras que não foram ditas, os sentimentos engolem seus desejos não satisfeitos.
Ficam as lacunas , os hiatos de vontades não realizadas e de quimeras que lentamente se apagam quando confrontadas com a realidade.
Espero que você guarde os momentos felizes, os sorrisos, as declarações, os desejos incontroláveis, a loucura das ligações secretas, as expectativas seguidas das realizações e principalmente todo amor que trocamos, lindo, eterno ...
Não tente entender o que houve, amor e razão jamais conseguiram viver harmonicamente e mesmo que digam o contrário, o amor é sempre uma flor de deliciosa loucura num jardim amplo onde a razão travestida de jardineiro tenta podá-la pelo simples facto de ela ser diferente num jardim repletos de amorfas e inodoras flores iguais.
Liberemos então a paixão e a loucura para que estas sejam utilizadas por futuros amantes, e estes se vivenciarem uma pequena parcela do que sentimos já podem dizer que viveram um grande e verdadeiro amor.
De certa forma sempre seremos um do outro e o sentimento não morreu, apenas se retirou de forma sábia para hibernar num momento em que ele não tinha como se alimentar ou sobreviver, para quem sabe, um dia, acordar e voltar a viver sem restrições.
Seja feliz, se vc estiver assim, onde quer que eu esteja.....também estarei assim.
Se cuida.
Adeus

Foto de LEOANDRADE

Hoje (Leonardo Andrade)

Hoje eu me deixei pensar novamente em você
Abri aquele armário pesado onde guardo toda imensa saudade que ficou
Saudades de você, do que eu era, do nosso amor de ontem
Revivi tudo que passou como um filme de amor
Daqueles que tem uma música perfeita , um final triste e a gente chora todas as inúmeras vezes que o revê.
Senti seu perfume no ar, embora distante, simplesmente inesquecível.
Pareci ouvir sua voz em sussurros que eram deliciosamente comuns e agora são quase imperceptíveis.
Num relance de luz vislumbrei seu sorriso, absolutamente fascinante...
Me arrepiei, tremi
As pernas vacilaram ... o ar ficou rarefeito ...
Os lábios secaram numa sede infinita de você
O coração, como uma casa vazia e sem luz está de portas e janelas abertas para você entrar e iluminá-lo, revive-lo ...
Fechei os olhos
Relutei em abri-los ...e quando o fiz tudo parecia como antes
Inalienavelmente perdido, natureza morta, música sem som ...
Você realmente não está aqui, nem esteve recentemente
Sumiu e levou junto a vida, as cores, a luz.
O silêncio retorna e cala as emoções
Que só reaparecem em flashbacks
Em recordações que se esmaecem ...
Mas Hoje, especificamente
Eu te amei de novo.

Foto de LEOANDRADE

Volta ao Começo (Leonardo Andrade)

Hoje eu não quero questionamentos nem explicações, se o amor não possui esses vocábulos em seu dicionário, por que deve tê-los ?

Foto de LEOANDRADE

Navegar (Leonardo Andrade)

Eu sempre soube que jamais deixaria de navegar.

O cais, qualquer cais, sempre foi e sempre será uma pausa, um breve momento de descanso, uma utopia presa pela tênue corda de uma âncora que jamais se fixará.

Foto de Trajano

Meu erro (Trajano)

Para você...

Espero que possa um dia me perdoar, pois te magoei sem querer, espero que possa um dia te olhar sem medo de te esquecer, espero que um dia possa de abraçar sem medo de te ferir.

Páginas

Subscrever Cartas