Fui aquela...

Foto de Anjinhainlove

É nas palavras
Que o refúgio procuro
Quando do mundo quero escapar
E o meu “eu” quero encontrar.

Mas à volta do meu coração
Permanece um muro
E sobre ele se abate o escuro.

O Sol resplandeceu
Mas uma nuvem se intrometeu
E a sombra desceu.
A escolha está feita
Mais tarde o pudor virá.

Fui tudo
Mas nada signifiquei,
Amei aqueles de todos os dias,
Ouvi aqueles a quem dei o ombro,
Dei um sorriso mas não mo devolveram.

Amei em vão…
Posso não ser a bela,
Posso não ser um génio,
Posso não ser a que traz a felicidade eterna,
Mas podia ter sido tudo!
Jamais vos abandonei,
Contudo já me sobrecarreguei.

Eu já não quero escutar!
A flor delicada murchou.
Dei tudo o que tinha
Mas nada vejo retornar.

Já me sinto impotente
Um sentimento latente
Que combato secretamente
E guardo para mim somente.
Não quero ser ouvida
Quero ser compreendida
Não quero ser aplaudida
Menos desejo ser iludida
Anseio passar despercebida
E não escondida
Para o resto da minha vida.