Braços

Foto de José Herménio Valério Gomes

PALAVRAS DOS PASSOS NA CHUVA

Enquanto jà chove na cidade
Acordo num dia como hoje
Onde viver serà a minha necessidade
Espremendo o remoto para mais longe.

Vou sair, vou desfolhar as ruas
Que escrevo nos meus passos
E que a chuva logo extenua
Ingénua,julgando achar devasso.

Mas estou dentro e sério
Quero que resulte em poema
Com um pouco de sabor a mistério
Libertando as palavras das suas algemas.

Perante o olhar ,daquele velho senhor
Arrumando os óculos no nariz
Sou bom-dia,Sou escritor
Observo e anoto o que ele me diz.

A sua idade contém fragmentos
De histórias, para sempre
E olhando o céu por momentos
Fala-me evocando vagamente.

De como criança e quis crescer
Dos planos, dos sonhos e o amor da sua vida
Citando um nome que nāo vai esquecer
Que me apresenta numa lágrima perdida.

Por segundos, mergulha o rosto nos joelhos
Para quem passa,está a meditar
Ele vasculha o tempo por conselho
Se de nada esqueceu para me contar.

Agora erguendo o rosto numa pressa lenta
Arrumando os óculos no nariz
A vida que viveu nāo se inventa
E está realizado e feliz.

Deixando-se dominar pela emoção
Chora uma criança nos meus braços
Apenas falam suas tremulas māos
Para continuar, escrevendo ruas com os meus passos...

zehervago

Foto de Minha_Historia

Ferias inesqueciveis

Grandes momentos
Dos quais só de lembrar aceleram o coração
As melhores férias de todos os tempos
Começo explosivo e nossos corpos em ebulição

Como de costume numa sexta feira sai com destino certo
Você me esperava mais uma vez, tão linda.
De coração aberto
Pronta para amar e ser amada

Não conseguindo segurar o desejo
Veio logo aquele maravilhoso beijo
Sem perceber nos entregávamos novamente
A mente já não controlava nossos corpos ardentes.

Há que loucura
Mais aquela altura não tínhamos mais medo
Mesmo em segredo
O sentimento falava mais alto

Sem perda de tempo
Chegamos e nos entregamos
De corpo e alma
Nos amamos.

E como se fosse à primeira vez
Inevitavelmente me entreguei e você me amava
Meu corpo no seu se encaixava
Enlouquecida abusou de mim, se apoderou e fez.

Insano subi para outro plano
Flutuava enquanto você
Explorava meu corpo
Me deixando louco

Com o coração acelerado
Desesperado me entreguei , caindo em seus braços
Que abraço gostoso
Que beijo delicioso.

Há menina, mulher
Que encanta e fascina
Astuta essa leonina
Consegue tudo que quer

E numa overdose de prazer
Se satisfez e como só você faz
Transformou-me em uma fera
Que urra e depois senti uma paz.

Foto de matheus_e.reis

Tépida Tarde Sem Ocaso

Páginas alvas vitimei num abandono sereno.
Hão de momentâneas, em atos e interesses,
Deitar-se como pena.
Desígnio enleado de seu chão, lama fresca e fortuna.
Sem antecipar o sentir da experiência,
Como nos é de costume.
Alcanço-as flutuantes; intocáveis onde as deixei;
Às vezes.
Ei de ater o nascituro alheio
Da pretensão catártica do arfar.
Nas vezes.

Melopeia de dias invisíveis, Plurais da graça,
Tem me cadavérica. Tijolos, assoalho, pés e passos,
O cheiro frio do orvalho que o reboco emite;
Em tal não me permito a muito.
Pesam as mãos que consolar meus ombros.
Atento aos meus braços,
Finas cicatrizes engordam-me os pulmões
Com o ar narcóticos do orgulho do ferido;
Mas será que acidentais todos os cortes?

Raramente lavo as mãos antes de segurar uma mentira.
Está garantido o inevitável poder de errar,
Esse pássaro desbotado plainando
Sobre o furioso soldado sem balas.
Ele escapou da guerra
— O pássaro, não o homem. Nunca o homem —;
Ele chegou a cidade;
Ele adentrou o beco dos malogrados
Quando somente a escuridão
Soube lhe prometer segurança

Macambúzio o velho mendigo único.
Dentre tantos, só seus escassos olhos crus
Defrontaram a natureza ofuscante da decepção.
As sombras vencidas sussurravam elogios,
Acompanhando a incerteza do bater das asas.
A esperança padecia,
Levada pela brisa mais desinteressada;
Ainda sim sorriu. Paulatino descolou os lábios,
Estendendo fios de baba
Na dimensão vertical de sua boca;
Ergueu os pináculos das bochechas,
Quebrando as crostas de esqualidez
Que cingiam seu nariz amarrotado.
Um raio azul dentro da fuligem.

Sou molhos de momentos lacrados
Mas sempre haverá o peixe não pescado,
O livro não escrito, o romance inaudito.
Toda pessoa será uma obra inacabada,
Uma porta aberta, tépida tarde sem ocaso.

Somos o velho mendigo,
Tolhidos do último sorriso.

Foto de Oliveira Santos

Carta

Meu amor

Sei que talvez não dê mais tempo de lhe dizer qualquer coisa para tentar uma reconciliação...

Errei muito, eu sei, e nem é necessário dizer o quanto você tem razão em tomar essa atitude. Mentiras, omissões, palavras mal ditas ou não ditas entre outras coisas permearam o nosso relacionamento e o conduziram até este ponto.

Durante todos esses dias de um quase desprezo seu tenho sofrido tanto...

Não lhe beijar antes de trabalhar nem depois de você chegar, não apertar seus pés vendo nossos programas preferidos ou uma série interessante e até um filme "mamão com açúcar", não dormir no chão da sala como um cão de guarda do seu lado porque você pega no sono no sofá e eu não quero interromper seu descanso, não ficar azul de fome esperando você para jantar, não lhe ouvir dizer que meu estrogonofe está "top, amor!" ou aquela picanha de forno... essas são só algumas das pequenas coisas que me martirizam por não ter mais.

...E tudo minha culpa!

Aproveitei esse tempo para refletir, recapitular nossa vida juntos na tentativa de encontrar o momento em que me perdi pelo caminho...

Isso mesmo, me perdi. Em qual bifurcação eu peguei o lado errado? Em qual rótula eu peguei a saída errada? Difícil responder... O que eu sei é que fiquei dando voltas e voltas sem chegar a lugar algum, ou melhor, sem sequer sair do lugar.

Preciso achar aquele homem por quem você se apaixonou... Resgatá-lo! Aquele que se encantava com seu sorriso; que você flagrava absorto te olhando e dizia que só estava babando; que sempre fez questão de dizer o quanto você é linda; aquele te agarrava cheio de vontade de você! Ele não morreu, está vagando, mas já estou indo buscá-lo mesmo que eu precise fazer uma terapia de regressão!

Brincadeiras à parte, eu sei que caí em descrédito. Não reguei a plantinha e ela secou... Mas não posso ficar de braços cruzados vendo a banda passar e se existe alguma esperança, por mínima que seja, preciso me mexer, aliás, já estou me mexendo! E isso não é só por você ou pelas crianças, é por mim também.

Fico olhando nossas fotos juntos, com nossos filhos lindos... Que família maravilhosa eu estou perdendo! Que mulher espetacular eu afastei de mim! Olho para cada canto da casa e chego a nos ver ali em algum momento passado de alegria ou simplesmente do cotidiano, como você sentada no sofá comigo e as crianças ou no computador trabalhando. Fecho os olhos e até consigo sentir seu cheiro!

Mas em lugar disso tudo eu dei vez ao orgulho, à teimosia, à intransigência, à falta de sensibilidade... falhei como homem e marido com você sem que merecesse e agora pago o preço por isso: o nada, o isolamento, a solidão.

Me magoar? Sim, você já me magoou com suas palavras duras. Mas pensando bem era uma reação ao meu descaso em relação a nós dois. Meus erros foram maiores que seus sermões.

Por fim quero dizer que TE AMO COM TODAS AS FORÇAS e vai ser assim por um longo tempo, queria poder fazer tudo diferente, recomeçar, não tentar de novo! Re-co-me-çar... Mas acho que não tenho mais vez na sua vida... então só posso agradecer por tudo que fez por mim, pedir desculpas por tudo que fiz e desejar que seja feliz como sempre sonhou ser, se cuide, seja sensata e cautelosa nas suas decisões. Vá e vença!

...De um homem que não soube te amar.

11/09/2018

Foto de Minha_Historia

Esperando por ti

Queria te esquecer
Mais você estarás sempre comigo
Continuo aqui
Esperando por ti
Vire mexe me pego a pensar em você
Em nossos momentos mágicos
E por mais tentes negar
Também me leva em seus pensamentos
Saudades que um dia ei de matar
Hoje suas palavras não são verdadeiras
Falas da boca pra fora
Me manda embora
Mais continuo lá dentro do seu coração
Estou te deixando em paz
E se for capaz de viver assim
Aprenderei também a viver
Sei que não será fácil
Ver você em outros braços
Ver você entregando o que é meu
Já que me olhou nos olhos
E me prometeu
Que me amaria e pra sempre eu seria seu amor
Siga em frente e não olhe para trás
Mais saiba que se um dia ainda quiser me ver
Estarei aqui, como sempre estive
Te esperando de braços abertos
Te amando em silencio

Foto de Minha_Historia

Paginas em Branco

Sempre que me olho no espelho
Vejo que é impossível não lembrar do seu sorriso
Refletido no brilho dos meus olhos
Ai vem aquela saudade louca
Dos seus beijos e abraços
Dos nossos momento de ternura e desejo
Mais sei que ainda é cedo
Por isso não tenho medo
Não perco a esperança
De um dia te la de volta em meus braços
Revivendo cada abraço, cada beijo.
Provar em seus lábios um delicioso brigadeiro.
Menina mulher dos cabelos de fogo
Que me enfeitiçou e me cativou com seu jeito de ser
Sinto falta do amor correspondido
Das juras de amor ao pé do ouvido
Sinto falta do nosso cobertor
Do calor do teu corpo que me aqueceu nas noites frias
Sinto saudade de você, saudade de curtir a vida ao seu lado
De ser seu amante, amigo e namorado.
Nossa historia possui paginas em branco
Que serão escritas em algum momento
Te amo muito
E te quero só pra mim
Se ter que dividir
Sem ter que dar adeus e partir
Quero acordar do seu lado por todos os dias
Quero dormir e pela manhã tomar um maravilhoso café.
Hoje tenho fé
Pois o sonho se tornou realidade
E sem vaidade posso dizer
Sou seu
Seu homem e você é minha eterna paixão.

Foto de Minha_Historia

Meu coração é seu

Mesmo te vendo distante
Sei que pra mim é impossível
Não se lembrar dos nossos momentos mágicos
Do nosso primeiro beijo
Repleto de desejo
Do nosso primeiro abraço
Me atrevo a dizer que no calor dos seus braços me encontrei
Simplesmente inesquecível
Cada troca de olhar
As juras de amor eterno
A entrega total e a cumplicidade
Ah saudade leve meus pensamentos até ela
Transforme as lembranças em chamas
Que nunca se apagarão
Ao fechar os olhos
Imagino seu corpo, seus cabelos molhados
Que muitas vezes embalaram meu sono
Quando dormimos lado a lado
De conchinha e com nosso cobertor
Passamos noites maravilhosas
Repletas de amor
E ao acordar o mais belo dos cafés da manha
Vai saudade diga ah ela que eu a amo de verdade
É verdade que cometemos muitas loucuras
Mais o amor é assim
Chega sem avisar e nos envolve sem perceber
Você está guardada em meu coração
Meu coração é seu
E com a convicção dos amantes
Sei que um dia estaremos juntos
Novamente como outrora
Com os corpos entrelaçados
Abraços apertados
E beijos molhados
Ao romper da aurora
Te amo muito
Ontem, hoje e sempre

Foto de Jorge Jacinto da Silva Junior

Algo como a Felicidade

Algo como a Felicidade

A Felicidade é algo que pode
Ocorrer quase que despercebida
Contudo, ela jamais vem tarde.
Nunca se faz em nós tardia.

Vem de simples detalhes.
Aquele da espinha arrepiar,
Um estranho frio na barriga,
Um sorriso espontâneo no olhar.

É a certeza do aguardado aproximar
Do mais lindo dos sonhos sem medo.
A vida com braços largos abraçar
Com carinho pleno e vivo aconchego.

É estar a debruçar nas janelas da alma,
E entender a verdade o quanto faz falta
Não perceber que é dentro de nós
Que a felicidade faz eterna morada.

Jorge Jacinto da Silva Jr.
jorge.jacinto@gmail.com

Foto de Minha_Historia

Paginas em branco...

A nossa historia não acabou
Você pode ter virado a pagina
Mais continuo nela, te amando e desejando
Jamais irei esquecer...
Do beijo que me deste para quebrar o gelo
Do abraço quente e aconchegante
Nada mais será como antes
Você está comigo em cada pensamento
Do meu coração transborda
O mais belo sentimento
Amor correspondido.
Ah que saudades...
Das nossas noites de carinho
De pela manhã tomar café daquele nosso jeitinho especial.
Lembranças que vagam em minha mente
Que tragam nem que seja em meus sonhos
Os maravilhosos momentos de cumplicidade
e de puro sentimento
Seu belo sorriso
É tudo que preciso para ter um dia perfeito
Esse efeito é visível em meus olhos
Nossa historia possuem paginas em branco
Que precisamos completar
Então me deixe sonhar
Sonhar acordado o mais belo dos sonhos
Sonho em um dia ter você em meus braços.
E te olhando nos olhos possa dizer o quanto te amo,
o quanto te quero.

Foto de Poetando

Vem meu amor

Deita-te comigo na cama
Para te cobrir de beijos
De sentir o teu gosto
Do teu corpo os cheiros
Vem te perde no meu corpo
Diz-me tudo que queres
Não tenhas qualquer pudor
Diz que me estás desejando
Que eu te leve à loucura
Ao delírio do teu prazer
De te beijar todo o corpo
Que te faça estremecer
Quando na tua gruta penetrar
Para te apagar o teu fogo
Esse louco desejo de mim
Que está a queimar teu corpo
De me queimar também a mim
Vem para a cama comigo amor
Que desejo seres minha mulher
Sentires meus braços te apertarem
De eu entrar dentro do teu corpo
Como louco nosso desejo quer
Vem e deita-te aqui meu amor
Na minha cama ao meu lado
Que eu vou amar o teu corpo
Até que fique de desejo molhado
Vem a mim agora amor
E diz que és minha por inteira
Que seremos só nós dois
Diz-me que te faça tudo
Que o teu desejo queira

De: António Candeias

Páginas

Subscrever Braços

anadolu yakası escort

bursa escort görükle escort bayan

bursa escort görükle escort

güvenilir bahis siteleri canlı bahis siteleri kaçak iddaa siteleri kaçak iddaa kaçak bahis siteleri perabet

görükle escort bursa eskort bayanlar bursa eskort bursa vip escort bursa elit escort escort vip escort alanya escort bayan antalya escort bayan bodrum escort

alanya transfer
alanya transfer
bursa kanalizasyon açma