Memórias

Foto de Nailde Barreto

Compasso do amor.

Cá estou, buscando entendimento para o amor,
Este que vem e que vai, gerando saudade,
Causando vazios e cacos despedaçados, desesperança e dor..
Ah o amor, é assim: reto e torto, risos e lágrimas,
Ah o amor, vulcão e cinzas, tesao e cumplicidade.

O tempo passou e, depois de ouvir-te novamente,
Preciso tocar-te a boca e calar as negativas memórias e algemas,
Depois de saber que você está em algum lugar pra mim, ainda livre...
Isso me faz querer remendar os cacos e viver para me encher de ti...
Definir a sentença, criar raizes e nao mais partir.

Foto de Arnault L. D.

Minha linda

Minha linda, meu pensar em ternura,
a que me volta se penso no amor
e que se alonga através das histórias.
Permanece sobre as marés, flui segura
feito ponto de luz as nuvens a transpor
sobre o céu nublado das memórias.

E se esta névoa me torna isolado,
nasce então de dentro da cegueira.
Pois meus olhos não me levam à fora;
dentro, minha linda é ao meu lado.
Se não corro me alcanço, me alcança inteira,
tal sombra ao meio dia, que em si mora.

Foto de Arnault L. D.

Ao velho Johnny

Johnny, meu velho amigo,
o que diria agora?
Me pergunto... e a resposta
é o somar que consigo
das memórias de outrora,
estendidas à mesa posta.

Você foi no tempo embora,
o meu, corre mais um tanto.
Mas, ainda é o meu amigo
que o seu lembrar aflora,
já sem percorrer o pranto,
só saudade de estar contigo.

Meu amigo, velho amigo
foi para mim e ainda o sou,
no porquê se faz lembrar...
Nas venturas que fundo abrigo
na matéria que me formou
e enquanto eu for, irá estar.

Foto de Jardim

os ecos da casa ressoam em púrpuras horas

os ecos da casa ressoam em púrpuras horas
todas as minhas ausências estão presentes,
desvelo o último fôlego das memórias.

as tuas tímidas palavras recuam, retornam,
penetram sutilmente entre os vãos das portas.

os teus passos atravessando o território do sonho
deixam rastros de tristes e breves noturnos.

as tuas mãos ainda perpetuando lutos recolhem
pó e a ferrugem do tempo que me devora.

Poema do livro Dois
A venda em http://sergioprof.wordpress.com
Contato:
blog: http://sergioprof.wordpress.com/
facebook: https://www.facebook.com/jardimpoeta
https://www.facebook.com/poetajardim
twitter: http://twitter.com/SERGI0_ALMEIDA
linkedin: https://www.linkedin.com/in/poeta-jardim-a7b0222b
google +: https://plus.google.com/+sergioalmeidaJardim
skoob: http://www.skoob.com.br/autor/7181-jardim

Foto de Jardim

de ti trago memórias

de ti trago memórias
que o tempo cuidou em preservar,
voos de ícaros que ainda amanhecem
no orvalho da minha sede
pela febre do teu corpo
que em mim nunca se extinguiu.

minhas mãos ainda te buscam
ainda que há muito já não te toquem.
perco-me em minha insensatez
colhendo alegorias, ilusões,
acorrentado à tua miragem,
quimera de deslumbramento
dos meus infinitos enganos.
à noite, no espelho é o teu rosto que vejo.

são para ti as rubras rosas que trago,
é por ti que pulsa o sangue em minhas veias,
é teu este meu grito mudo.
são para os teus peitos
este toque dos meus dedos.

ecos da tua voz me trazem
tuas palavras agora antigas.
te ouço ainda mesmo que ausente
e me sopras ventos de nostalgia
que vagam pelas esquinas dos meus dias.

o hálito morno de tua respiração
me invade o fôlego
e me torno o avesso do meu avesso.
restaram pequenas palavras
que me sussurravas com tua voz muda
quando me pedias que te ouvisse,
quando me pedias que te tocasse,
quando me pedias:
me beija, me fode.

te trago dentro de mim,
te fiz parte de mim,
caminhas ao lado dos meus passos,
pisando comigo este mesmo chão
e me conduzes ao longo do dia
para algum vago sitio,
para algum improvável lugar.

caminhamos juntos pela mesma estrada
mas há muito já não há mais estrada,
somente o rastro que nossas feridas deixaram.
somente um abismo profundo e negro.
um vazio, implorando aos gritos
que algo o preencha.

Poema do livro Amores Possíveis
A venda em http://sergioprof.wordpress.com
Contato:
blog: http://sergioprof.wordpress.com/
facebook: https://www.facebook.com/jardimpoeta
https://www.facebook.com/poetajardim
twitter: http://twitter.com/SERGI0_ALMEIDA
linkedin: https://www.linkedin.com/in/poeta-jardim-a7b0222b
google +: https://plus.google.com/+sergioalmeidaJardim
skoob: http://www.skoob.com.br/autor/7181-jardim

Foto de Ivone Boechat

Traição

Hoje,
que as memórias se esvaem,
e os amigos fogem de mim,
só tenho minhas poesias
como amigas
confidentes,
mesmo assim,
impertinentes,
sem rima e vazias
não inspiram a menor confiança:
elas também me traem.

Ivone Boechat

Foto de Siby

Memórias de inverno

Era um baile de inverno...
Salão enfeitado com flores,
Se dançava somente em pares,
Elas de vestido e eles de terno.

Lembro que meu par era um galã,
Entre as flores, uma delas ele tirou
E gentilmente a flor me ofertou,
Seu gesto cativante me fez sua fã.

O encanto daqueles momentos
Tinha um lindo fundo musical
E fazia transbordar os sentimentos.

Na vida tudo passa, nada é eterno,
Mas as flores de inverno permanecem
No cenário das memórias de inverno.

(Siby)

Foto de Minha_Historia

Pensando em você

Bom dia princesa
Obrigado por me afastar da tristeza
A beleza do seu sorriso me contagia
Meus dias são mais felizes
A emoção de ouvir sua voz faz meu coração pulsar descompassado
Ao seu lado descobri o que é amar e ser correspondido
Me completou e por isso me apaixono cada dia mais
Te amo tanto que nem a distancia
Faz com que tire você do pensamento
Nossos momentos mágicos ficarão pra sempre em nossas memórias
O mistério nos envolveu
E cometemos loucuras em nome do amor
Se afastar jamais pois só de imaginar você distante uma dor machuca meu peito
Seca os lábios e os olhos ficam a lacrimejar
Vamos mudar de assunto e esperar o próximo encontro
Pra mais uma vez vermos a alegria estampada em nossos rostos
Cada dia mais apaixonado
Estou aqui
Pode me chamar que eu vou
E sempre irei
Pra te olhar nos olhos e dizer
Que te amo e sempre te amei

Foto de Avila Monteiro

Eu nao aceito

Eu não aceito ser tratada assim, fui uma mulher justiceira e decidida. Não me culpe por tudo que aconteceu, foram os seus atos que mudaram sua vida.
Eu so me culpo por a paixão sonolenta, que me arrepiava toda vez que eu te via, eu já não sinto, já não choro! Chegou a hora de partir, e não ouvir o imploro.
Eu não aceito que toque no meu lado frágil, despertando tentando fazer amanhecer. Eu me acalento não preciso de injúrias, ainda mais vindas de você.
Eu ja não quero viver com o seu fantasma, me perseguindo assombrando os meus dias, que ficou em memórias registradas, mensagens , cartas e fotografias.

Foto de Ivone Boechat

Memórias de uma Filha de Pastor

Resumo histórico da implantação do evangelismo no Município de Magé. Foi escrito um livro sob o título Memórias de uma Filha de Pastor. E aqui está o vídeo feito por Neize Monteiro.

Páginas

Subscrever Memórias

anadolu yakası escort

bursa escort görükle escort bayan

bursa escort görükle escort

güvenilir bahis siteleri canlı bahis siteleri kaçak iddaa siteleri kaçak iddaa kaçak bahis siteleri perabet

görükle escort bursa eskort bayanlar bursa eskort bursa vip escort bursa elit escort escort vip escort alanya escort bayan antalya escort bayan bodrum escort

alanya transfer
alanya transfer
bursa kanalizasyon açma