Prazer

Foto de Rosamares da Maia

AS QUATRO ESTAÇÕES

As quatro estações

É outono e o tempo passa macio, faceiro,
A primavera hiberna no cio, até desabrochar,
Num turbilhão de cores e exóticos perfumes.
A água flui, vai ao encontro do rio matreiro,

Que manso e brejeiro alimenta as margens.
Um ritual de fertilidade dá a vida passagem,
Mesmo se a estação se despe para o outono,
Ou para o inverno, na luz que morre cedo.

Sempre a florescer, me ofereço sem medo.
Banhos no orvalho nua, na luz prata da lua.
Olhos abertos, danço, na calçada, na rua.
A brisa fria sopra a oração - mística liturgia.

Sou a flor de semente somente Maria.
Sem vergonha, impura, ao lado da estrada.
Nem do bem nem do mal, a margem, nada.
Finalmente, no ponto certo, sou primavera.

Não há novidades, só fervor, intensidade,
Constatando o prazer a estação me invade.
Mas, é fogo, o corpo aquece e de febre arde.
E o desejo forte tudo consome em emoção.

A razão é controversa e explode em paixão.
A luz dourada invade outra estação - é verão.
Nova semente plantada - ciclo que se refaz.
Maria é semente regada - vida em profusão.

Rosamares da Maia
12/06.2019

Foto de Arnault L. D.

Das muitas vidas

Pelas infindas possibilidades
de cada história preterida,
de cada plano inconcebido
no decorrer das idades
a nos erudir a vida.
nas quais volto sem ter vivido.

Da curva que troca de estrada
e perde-se noutra e avança,
nos roubando a direção,
que após vê-se desperdiçada.
Perdida em toda esperança
de retornar aquela mão.

Resto como um erro de curso,
um deslocado de onde estou.
Algo de mim caiu no caminho.
E não há nenhum recurso
que torne ao que se acabou.
Em canto distante definho.

Como seria se ficado
qual lágrima, riso e prazer?
Nunca saberei... nunca saberei.
Que teria sido, acontecido
se naquela vida eu fora viver
De onde foste e eu não fiquei.

Foto de Minha_Historia

Aliança

Ainda guardo a nossa aliança.
Pois tenho Esperança
De um dia colocar novamente em seu dedo
Não tenho e nunca tive medo

Tenho no meu coração o mais nobre Sentimento
Ter você todos os dias, quem me dera
A todo o momento
Por uma vida, sei como vale a espera.

Cumplicidade e carinho
Sem ninguém mais em nosso caminho
Aguenta coração
A grande morada da minha eterna paixão.

Releio nossas conversas
E vejo nossas fotografias
Foram momentos mágicos.
Bem vividas de amores e alegrias.

No fundo sente minha falta
E sonha comigo como me revelou
Do dia teve coragem
E para um único encontro me convidou

Encontro inesquecível
Segurou minha mão no caminho
Dirigia eufórica
Se segurando mais louca para me dar carinho

Assim que descemos do carro
Com um longo beijo me lambuzou
Mais apaixonado fiquei
E sem muitas palavras nos entregamos

Nossa que amor gostoso
Carinhoso
Como dois amantes nos envolvemos
Nossos corpos se completavam

Ver a satisfação em seu rosto
Revigorou-me e mais uma vez
Tive o prazer
De sentir o meu corpo no seu

Foto de Minha_Historia

Ferias inesqueciveis

Grandes momentos
Dos quais só de lembrar aceleram o coração
As melhores férias de todos os tempos
Começo explosivo e nossos corpos em ebulição

Como de costume numa sexta feira sai com destino certo
Você me esperava mais uma vez, tão linda.
De coração aberto
Pronta para amar e ser amada

Não conseguindo segurar o desejo
Veio logo aquele maravilhoso beijo
Sem perceber nos entregávamos novamente
A mente já não controlava nossos corpos ardentes.

Há que loucura
Mais aquela altura não tínhamos mais medo
Mesmo em segredo
O sentimento falava mais alto

Sem perda de tempo
Chegamos e nos entregamos
De corpo e alma
Nos amamos.

E como se fosse à primeira vez
Inevitavelmente me entreguei e você me amava
Meu corpo no seu se encaixava
Enlouquecida abusou de mim, se apoderou e fez.

Insano subi para outro plano
Flutuava enquanto você
Explorava meu corpo
Me deixando louco

Com o coração acelerado
Desesperado me entreguei , caindo em seus braços
Que abraço gostoso
Que beijo delicioso.

Há menina, mulher
Que encanta e fascina
Astuta essa leonina
Consegue tudo que quer

E numa overdose de prazer
Se satisfez e como só você faz
Transformou-me em uma fera
Que urra e depois senti uma paz.

Foto de ANDERSON SANTOS

"RESILIÊNCIA"

"O prazer da vitória é coroado pelo sacrifício empregado para alcançá-lo".

(Anderson Santos)

Foto de Rosamares da Maia

O Amor

O amor,
Ah! O que é o amor?
Ah! Que droga é o amor.
Droga no sentido de sentir - literal,
Pior ainda, droga no sentido visceral.
Dor física mesmo quando não é carne.
Dor se o prazer realizado transborda.
Porque é a agonia do momento que foge,
Que lateja em seu corpo, ecoa e explode.
Dor em contrações, resultado do prazer.
O amor tortura o espírito com dúvidas,
Ciúmes que amiúda e aniquila a dignidade.
E quando é ausência espalha, espelha maldade.
Mas, engana-se quem pensa que é apenas um.
O amor tem múltiplas formas para a tortura.
A Estação na despedida de um filho,
A sepultura, derradeiro adeus a um pai.
São idas e vindas por ele impulsionadas.
Razões, contrarrazões, batalhas, umas por nada.
Morte que defende a vida, uma alma que cai.
Lógica absurda é por amor ter que causar dor.
E o amor tem muitos irmãos e irmãs:
Dor, tristeza, despedida, ódio que é irmão gêmeo.
Todos plantados no terreno fértil do coração
Mas, espere...
O amor tem como irmãos a Humanidade,
Que gera a esperança, a bondade, os sonhos.
Temos também, a felicidade, a boa saudade,
Nasce a alegria, renasce a fraternidade,
E a paixão? Ah! A paixão!
Encantamento tolo dos enamorados, desvairados.
Ah o amor! Tem a dor gostosa de partir e esperar,
Esperar o retorno, a volta do Ser amado,
A poesia dos versos pelos cantos, suspirados.
A soma do amor e dor fazem eclodir vida,
Estão juntos sintetizando o processo da criação,
Como a ostra que processa em suas entranhas areia.
Da sua dor surgirá a pérola, joia da sua gestação.
Ah o amor! Quanta dor eu já senti.
Mas quanto prazer através dele eu vivi.
Quero a vida a doer até o último momento,
Dor pior é o vazio da ausência deste sentimento.

Rosamares da Maia

Foto de Minha_Historia

Amei e fui amado

Ah quanta saudade de você meu amor
Saudade do seu beijo
Saudade do seu abraço
Saudade do seu calor

Mesmo distante não te esqueço
Não sei se mereço
Viver mais uma vida com você
Mais daria tudo por mais um beijo doce.

Sem perceber me pego a pensar
Como é bom te amar
Lembro dos momentos de paixão e carinho
Dos nossos momentos juntinhos.

Pela manhã lembrei da nossa primeira vez
Das nossas trocas de olhares em publico
Acabamos em um longo beijo ao descer do carro
Você tomou a iniciativa e me enfeitiçando

Quanto desejo despertou em mim
Uma breve conversa e já queria me sentir
Meu coração disparou,entre abraços e longos beijos
Nos entregamos ao amor

Simplesmente demais
Nossos corpos se completam
E o balé do amor, excitante e envolvente
Não sai da minha mente

Lambuza me de prazer
Literalmente e institivamente
Nos abraçamos
E senti nossos corações baterem no mesmo compasso.

Momento magico que ficou gravado
E hoje mesmo distante
Esses pensamentos me levam ao seu lado
E posso gritar pro mundo

Amei e fui amado

Foto de Anderson Maciel

.

Quem dera eu pudesse reviver
Aquele desejo muito antigo
De poder contigo estar
Nesse amor proibido...

Ah, quem dera eu pudesse ter
O seu beijo delicado
O seu suor todo molhado
Que me fazia enlouquecer.

Quem me dera eu você tivesse
Pois quem ama jamais esquece
Aquele beijo que enaltece
O principio do prazer... Anderson Poeta

Foto de Rosamares da Maia

SAFARI

Safári

Neste seu olhar habita um tigre,
Sempre prestes a saltar da alma.
Assombram a minha vida incertezas,
O medo é o meu fascínio.

Com a índole pérfida do felino se diverte,
Até o limite da resistência da sua presa.
Não tem prazer em devorá-la rapidamente.
Em seu julgo, sutileza são força e cenário.

Ensaia clemência fingida, pantomima.
E este é o jogo – seu jogo.
Uma sedução elegante mistifica o predador,
Articulado até o ato final, quando salta,
Do olhar quase mortal sai o animal.

A fera livre ama, envolve e encanta.
Serve-se do farto banquete – eu banquete.
Saboreia a presa cativa que se entrega,
Calmamente usufrui de cada parte.

Neste único momento faz concessões,
Mutuas satisfações, em proveito próprio.
E cautelosa a alma recolhe o tigre aos olhos,
Frio, volta à jaula fria e se protege.
Até a próxima caçada.

Quando a fome e a sede atiçarão seus instintos?
A presa abatida suspira, respira, recompõe-se,
Dorme e sonha com os dias de espreita, caçada.
Ansiosa prepara escaramuças para outro safári.

Rosamares da Maia / 21.03.2011.

Foto de Rosamares da Maia

CARTA A FERNANDO PESSOA

Rio de Janeiro, 26 de maio de 2015.

Meu Caríssimo Fernando,

Nesta manhã como em tantas outras estou solitária e feliz por desfrutar da minha própria companhia. Sim, pois pretensiosamente ou não, estar acompanhada de mim mesma é o que hoje me faz feliz. Principalmente porque estar comigo, mesmo que transitoriamente, me conduz a você.
Nesta manhã, enquanto vejo a fumaça do café galopar o ar, aguço todos os meus sentidos e lembro-me de você, como se estivéssemos compartilhando a mesma mesa, as fatias do mesmo pão. Na realidade já não como, mas, continuo alimentando-me das tuas lembranças.
Fernando,
O que seria da minha vida sem conhecer-te, sem sorver das páginas cada gota dos teus escritos? Que seria de mim se não sentisse as tuas angustias, o teu amor para além dos lusitanos mares? Se não tivesse como tu compreendido os vaticínios de D. Sebastião.
Também tenho muitas personas aprisionadas dentro de mim e, ao contrário de ti, não consigo exteriorizá-los, derramá-los no tapete do quarto e depois abrir a janela, para que voem. Fecho os meus olhos e sou como Maria José – a feia, corcunda e doente. Coitada! Sempre presa à cama, diante da janela, colhendo no orvalho da manhã as pequenas gotas dos sonhos, de seu amor platônico por Antônio.
Escrevo a você cartas, como ela – As cartas que Ele jamais leu. Maria José motivo de riso ou invisível, desabrochando na exteriorização da tua solidão e tão acompanhada de tantos outros Fernandos igualmente solitários.
O que seria de mim sem refletir como Bernardo Soares:
-" Aprender a desligar as ideias de voluptuosidade e de prazer. Aprender a gozar em tudo, não o que ele é, mas as ideias e os sonhos que provoca.
Por que nada é o que é e os sonhos sempre são os sonhos.
Para isso precisa não tocar em nada. Se tocares o teu sonho morrerá, o objeto tocado ocupara tua sensação."
"Ver e ouvir são as únicas cousas nobres que a vida contém. Os outros sentidos são plebeus e carnais."
"A única aristocracia é nunca tocar. Não se aproximar – eis o que é fidalgo"
Bernardo Soares /Fernando Pessoa – 1888-1935 – in Livro do Desassossego.

Eu como Bernardo, sou fragmento do meu primeiro eu, que diariamente vem à tona para cumprir muitos papeis que a vida impõe e cobra, mas, aqui nesta pouca solidão com a qual a manhã me privilegia, consigo fechar os meus olhos e desfrutar da tua companhia, me aproprio de ti e te ouço soprar em meu ouvido esquerdo. Meu coração se contrai e expande dentro do meu peito e uma profunda saudade se apodera dele, me levando ao mergulho em um tempo que não vivi – o tempo de te encontrar.
Vamos a Livraria Lelo & Irmão, sentamo-nos a tua mesa preferida para tomar café, comer bolinhos e pensar no Mar Português – “Ó mar salgado, quanto do teu sal / são lágrimas de Portugal!” / Valeu a pena? Tudo vale a pena / Se a alma não é pequena.”
Meu pensamento associa-se a fumaça da xícara fumegante, tomadas em dimensões de tempo e espaço tão distintas e, Maria José fecha os olhos para vida com a certeza do seu amor, porque ele foi tudo que fez valer a sua insólita passagem por este mundo; Bernardo olha e se vê em ti, a mesma imagem, mas o seu reflexo no espelho tem um olhar arguto, mais crítico e menos emocional. E é assim, cada um é o que é mesmo sendo somente a derivação de uma só “Pessoa”.
E eu te escrevo esta carta, esperando que nossa conexão de espírito não seja apenas um delírio matinal de quem ainda não acordou direito e, como tu mesmo disseste, - “ Acordaste-me, mas o sentido de ser humano é dormir.”. Mas o que escrevo-te neste momento, é para agradecer-te.
Obrigado Fernando. O que seria de mim se você não tivesse existido?
Obrigado Pessoa pelo café compartilhado aqui, na minha mesa da cozinha.

Rosamares da Maia.

Páginas

Subscrever Prazer

anadolu yakası escort

bursa escort görükle escort bayan

bursa escort görükle escort

güvenilir bahis siteleri canlı bahis siteleri kaçak iddaa siteleri kaçak iddaa kaçak bahis siteleri perabet

görükle escort bursa eskort bayanlar bursa eskort bursa vip escort bursa elit escort escort vip escort alanya escort bayan antalya escort bayan bodrum escort

alanya transfer
alanya transfer
bursa kanalizasyon açma