Amor (Deixe-me Cair!)

Foto de Felipe Ricardo

Já não sei o que sentir, meu corpo cai
Me embriago em sonhos mortos por
Palavras perdidas e logo caio e sutilmente
Vago em antigas paginas de um livro feito

Onde estão nossas antigas luas? Não sei
Se as procuro ou se singelamente caio e
Durmo, pois a interrogação não existe mais
Na ultima palavras e assim ele te entrego.
Como pode o futuro não se repetio da maneira
Certa ou apenas marcou mais uma vez este
Dia mais que perfeito, pois como a primeira
A quarta tambem nasce e tudo assim acha seu fim.

Volto para minha casa, volto para meu céu, mas
Não volto feliz. Fique feliz, pois como brisa ate ti
Cheguei e como brisa passarei suavemente entre
Tua historia, mas não ficarei, pois agora caio [...]