Frases e Citações

Meus medos

Foto de Paulo Gondim
Autor: 

MEUS MEDOS
Paulo Gondim
07/07/07

Todos os meus medos sempre foram assim
Grandes, imensos, trágicos, insuperáveis
Independente da idade.
Foi assim quando criança
Passei por toda a infância
Nessa dura crueldade

Tornei-me jovem, me fiz forte
Achei que tudo mudaria
Meu temor terminaria

Adulto estou, nada mudou
Meus medos continuam
Como sentinelas, postos
Um a um a me espreitarem
Não me deixam, não descansam
Prontos a me vigiarem

E continuam do mesmo tamanho
Medos simples, estranhos
Sempre os mesmos medos
A me enclausurar a alma
Que me faz perder a calma
Nessa angústia incontida
De estar sempre aflito
Medo de mim, medo da vida

E meus medos me seguem
Como parte de mim
Vejo-os sempre, como visagem
Como fantasmas, vultos
Como sombras em minha viagem

Comentários

2
Foto de Cecília Santos

Oi Paulo boa noite!
Seu poema retrata os medos de todos nós.
Os medos que nos acompanham a todo instante
que mesmo com o passar dos anos estão junto
de nós, como fantasmas.
Parabéns
Abraços
(Ceci)

Foto de Graciele Gessner

Olá, Paulo!
Ah, estes medos que nos faz refém...
Acaba nos amarrando e não temos a coragem o bastante para correr riscos...
Deixamos os medos de lado e vamos em frente...
Seguindo alegremente a vida!
(Se conseguir...)

Beijos graciosos...
Graciele Gessner.

p.s. http://www.poemas-de-amor.net/blogues/graciele_gessner

Graciele Gessner.