Escritos

Foto de Rosamares da Maia

CARTA A FERNANDO PESSOA

Rio de Janeiro, 26 de maio de 2015.

Meu Caríssimo Fernando,

Nesta manhã como em tantas outras estou solitária e feliz por desfrutar da minha própria companhia. Sim, pois pretensiosamente ou não, estar acompanhada de mim mesma é o que hoje me faz feliz. Principalmente porque estar comigo, mesmo que transitoriamente, me conduz a você.
Nesta manhã, enquanto vejo a fumaça do café galopar o ar, aguço todos os meus sentidos e lembro-me de você, como se estivéssemos compartilhando a mesma mesa, as fatias do mesmo pão. Na realidade já não como, mas, continuo alimentando-me das tuas lembranças.
Fernando,
O que seria da minha vida sem conhecer-te, sem sorver das páginas cada gota dos teus escritos? Que seria de mim se não sentisse as tuas angustias, o teu amor para além dos lusitanos mares? Se não tivesse como tu compreendido os vaticínios de D. Sebastião.
Também tenho muitas personas aprisionadas dentro de mim e, ao contrário de ti, não consigo exteriorizá-los, derramá-los no tapete do quarto e depois abrir a janela, para que voem. Fecho os meus olhos e sou como Maria José – a feia, corcunda e doente. Coitada! Sempre presa à cama, diante da janela, colhendo no orvalho da manhã as pequenas gotas dos sonhos, de seu amor platônico por Antônio.
Escrevo a você cartas, como ela – As cartas que Ele jamais leu. Maria José motivo de riso ou invisível, desabrochando na exteriorização da tua solidão e tão acompanhada de tantos outros Fernandos igualmente solitários.
O que seria de mim sem refletir como Bernardo Soares:
-" Aprender a desligar as ideias de voluptuosidade e de prazer. Aprender a gozar em tudo, não o que ele é, mas as ideias e os sonhos que provoca.
Por que nada é o que é e os sonhos sempre são os sonhos.
Para isso precisa não tocar em nada. Se tocares o teu sonho morrerá, o objeto tocado ocupara tua sensação."
"Ver e ouvir são as únicas cousas nobres que a vida contém. Os outros sentidos são plebeus e carnais."
"A única aristocracia é nunca tocar. Não se aproximar – eis o que é fidalgo"
Bernardo Soares /Fernando Pessoa – 1888-1935 – in Livro do Desassossego.

Eu como Bernardo, sou fragmento do meu primeiro eu, que diariamente vem à tona para cumprir muitos papeis que a vida impõe e cobra, mas, aqui nesta pouca solidão com a qual a manhã me privilegia, consigo fechar os meus olhos e desfrutar da tua companhia, me aproprio de ti e te ouço soprar em meu ouvido esquerdo. Meu coração se contrai e expande dentro do meu peito e uma profunda saudade se apodera dele, me levando ao mergulho em um tempo que não vivi – o tempo de te encontrar.
Vamos a Livraria Lelo & Irmão, sentamo-nos a tua mesa preferida para tomar café, comer bolinhos e pensar no Mar Português – “Ó mar salgado, quanto do teu sal / são lágrimas de Portugal!” / Valeu a pena? Tudo vale a pena / Se a alma não é pequena.”
Meu pensamento associa-se a fumaça da xícara fumegante, tomadas em dimensões de tempo e espaço tão distintas e, Maria José fecha os olhos para vida com a certeza do seu amor, porque ele foi tudo que fez valer a sua insólita passagem por este mundo; Bernardo olha e se vê em ti, a mesma imagem, mas o seu reflexo no espelho tem um olhar arguto, mais crítico e menos emocional. E é assim, cada um é o que é mesmo sendo somente a derivação de uma só “Pessoa”.
E eu te escrevo esta carta, esperando que nossa conexão de espírito não seja apenas um delírio matinal de quem ainda não acordou direito e, como tu mesmo disseste, - “ Acordaste-me, mas o sentido de ser humano é dormir.”. Mas o que escrevo-te neste momento, é para agradecer-te.
Obrigado Fernando. O que seria de mim se você não tivesse existido?
Obrigado Pessoa pelo café compartilhado aqui, na minha mesa da cozinha.

Rosamares da Maia.

Foto de Minha_Historia

Chegou a hora!

Agora eu sei
A diferença entre amor e paixão
Pode se dizer que é como a chuva no verão
Elas vem e vão rapidamente
E mesmo que as lágrimas insistirem em cair
Não terei mais você para enxuga las
O amor vai continuar lá adormecido
Em meu coração
Esperança!
Dar outro rumo a minha vida
Nem consigo imaginar
Se nos últimos meses vive o mais belo dos sonhos
Te amei e fui correspondido
Sinto me perdido
O futuro prometido
Os planos e sonhos
Ficarão apenas nos versos escritos
A saudade invade e machuca
Mais como sabe prefiro a verdade
Olhe nos meus olhos e já irei saber
Acredito que em um olhar
Mostramos as palavras que vem do coração
Mais os lábios não tem coragem de pronunciar
Vai ser feliz
Sabendo que descobri o que é felicidade ao seu lado
Siga em frente sem olhar pra trás
Pois pode ter certeza que estarei aqui sempre a te esperar

Foto de Ivone Boechat

A Escola de Cristo e a escola dos homens

Hoje, fala-se na educação moderna, discutem-se leis e métodos que poderiam socorrer os "cansados e oprimidos" da escola dos homens, todavia, os especialistas da educação se esqueceram de estudar e analisar a estrutura e o funcionamento da escola que Jesus propõe à humanidade.
O Serviço de Orientação Educacional tem funcionado, na maioria das escolas, como delegacia de polícia, para onde são encaminhadas crianças com problema; depois, por falta de pedagogia, são transferidas, expulsas, discriminadas, reprovadas e registradas no rol da evasão.
Cristo fez tudo diferente.
Certa vez, o Mestre estava na Galiléia e as crianças, como sempre o rodearam, porém, os discípulos (agentes de disciplina) ficaram preocupados e começaram e levá-las para longe. Só que foram severamente advertidos: "Deixai vir a mim as crianças" (Lc. 18:16).
O conselho de classe geralmente consiste no encontro periódico do corpo docente para "avaliar" o desempenho dos alunos na aprendizagem. É um julgamento apressado. O aluno é culpado por todo tipo de fracasso. Só ele falhou, só ele mora longe, ele é mal educado, não se interessou e não aprendeu. Sob a batuta de "especialistas", vem o resultado, ano após ano: reprovação em massa. O réu é condenado e, se algum professor "bonzinho" erguer sua voz em defesa, quase é massacrado:
- Assim a educação não vai pra frente!
- Você vai aprovar todo mundo?
Cristo fez diferente.
Um dia, Ele estava no templo, ensinando, quando "professores, escribas e fariseus" lhe trouxeram uma aluna que havia cometido uma falta grave. Já haviam realizado o conselho de classe entre eles e resolveram reprová-la. Uns citavam artigos da Lei de Moisés (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), outros alegavam seu comportamento, porém queriam ouvir a palavra final do Mestre. Perplexos, viram quando Ele se dirigiu não a eles, mas a ela: "Vai e não peques mais" (Jo. 8:11).
Jesus criou o conselho de classe para avaliar o processo educacional, onde destaca, sobretudo, o professor. Isto ficou muito claro, principalmente, no dia em que se colocou no meio de seus discípulos e perguntou: "E vós quem dizeis que eu sou?" Estava criada a auto avaliação.
Nem seria preciso dizer, mas a gente diz que o sistema de recuperação que se implanta por aí não recupera. Na Escola de Cristo é diferente. O aluno Pedro estava em recuperação e o Mestre preparou um teste oral, com apenas três perguntas:
- Pedro, amas-me?
- Senhor, tu sabes que te amo.
- Pedro, amas-me?
- Senhor, tu sabes que te amo.
- Pedro, amas-me?
- Sim, Senhor, tu sabes que te amo.
Foi uma prova duríssima, mas Pedro foi aprovado e ainda levou o dever de casa: "Apascenta minhas ovelhas" (Jo. 21:16). Jesus criou a recuperação para recuperar o aluno e não a nota. O aluno recuperado recupera a nota!
Os estudantes da Escola Profissionalizante de Cristo saem habilitados como "pescadores de homens". Líderes para atuar em todas as Eras.
O problema da evasão é tratado com muita firmeza: "Qual de vós é o homem que, possuindo cem ovelhas, perdendo uma delas, não deixa noventa e nove no deserto, e não vai após a perdida, até que a encontre?" (Lc.15:4). Jesus orava preocupado com a estatística de um aluno perdido na turma de 100. E nós? De cada 100 alunos matriculados na 1ª série do Ensino Fundamental, somente oito chegam ao Ensino Médio.
Jesus se mostrou preocupado não só com alunos perdidos, que abandonam a escola, ao contar a parábola dos que se perdem dentro da escola: "varrer a casa, buscando-o até encontrá-lo" (Lc. 19:5).
Quem fundou a obra educacional de recuperação dos meninos de rua foi Jesus (Mc. 9:42). Ele criou também o Centro de Estudos Supletivos. Havia aulas durante todos os dias da semana: manhã, tarde e à noite. Zaqueu, chefe dos publicanos, cobrador desonesto de impostos, fez sua matrícula de cima da árvore e começou a estudar, naquele mesmo dia, em casa (Lc. 19:5). Nicodemos, príncipe dos judeus, preferiu estudar à noite, levando no caderno de anotações as suas dúvidas. Após a primeira aula, levou a resposta de tudo e uma advertência: "Tu és mestre em Israel e não sabes estas coisas?"
Na Escola de Cristo, estudavam ricos e pobres. Quando fundou a Educação Especial, após a aula, curou a todos. Não temos esse poder, todavia, temos o dever de respeitar os deficientes físicos e também a obrigação constitucional de fazê-los parte integrada do sistema educacional (Mt. 15:31-32). Estava criada a educação inclusiva.
E a merenda escolar? Basta ler a narração bíblica da multiplicação dos pães para responder a pergunta. Todas as vezes que o Mestre ministrava suas aulas, ele mesmo providenciava a merenda (Mt. 14:17; Mt. 15:36; Lc. 15:32).
Jesus sempre trabalhou em equipe, não fazia o que os discípulos podiam fazer. Em Betânia, choravam pela morte de Lázaro e ele mesmo chorou, quando chegou à cidade. Seguido por grande multidão (suas turmas eram enormes), foi visitar o túmulo, mas uma pedra o impedia de ver o aluno-defunto. Com seu poder, bastava ordenar e a pedra se tornaria pó. Não. Preferiu trabalhar em equipe: "Tirai a pedra" (Jo 11:39).Jesus sempre fazia a chamada. Dentro do cemitério, se não fosse feita a chamada nominal do aluno Lázaro, seria uma ressurreição em massa: Quem deveria “sair para fora?” Sairiam todos!
Na prova final de Pedro, Jesus lhe deu "cola" ao aluno. Ele errou a última questão: cortou a orelha do centurião romano. Não foi reprovado nem ficou em recuperação. Continuou na Escola, porque o Mestre sabe que o erro é pedagógico.
Quem foi que criou módulos para o ensino à distância? E os módulos foram escritos pelos próprios alunos, Mateus, Marcos, Lucas e João, observando o universo vocabular...
O alunos da Escola de Cristo são tratados com justiça e igualdade. Judas que tanto lhe perturbou o magistério não foi expulso nem transferido: estudou na sua escola até o fim.
Cristo implantou a inclusão digital: "Pedro, tudo o que ligares na Terra será ligado no céu." Providenciou a globalização do ensino: "Ide por todo o mundo"... para que os homens se religassem na Internet divina e navegassem na mídia celestial: fé@graça.comJesus
A palavra rede (web) “hoje” é ultra moderna, todavia, Jesus a usou como palavra chave na Sua Escola e deu aula aos discípulos de web: “Lança a rede para o lado de lá”. Ou seja, para o lado do Bem.
Ao criar seu twiter, olhou para Pedro e disse-lhe: segue-me. Hoje, o Mestre tem milhões de seguidores ao redor do mundo.

Ivone Boechat
Extraído do livro Escola Comunitária-4a.edição-Reproarte-Rio 2004

Foto de Maria Goreti

ADEUS OU ATÉ BREVE!

Foi com imensa tristeza que recebi a notícia do fim do site Poemas de Amor.
Não tenho entrado para postar meus escritos nem, tampouco, tenho deixado aqui comentários para os textos lidos, porém tenho vindo sempre que posso para lê-los.
Acontece que havia perdido minha senha e não estava conseguindo recuperá-la.
Passei por momentos maravilhosos aqui, fiz muitos amigos, mas a vida pessoal às vezes exige que nos afastemos por uns tempos. Alguns momentos difíceis, de perdas significativas, minha mãe foi a maior de todas elas, mas a vida segue seu curso. E, finalmente, consegui entrar aqui. No entanto, deparo com a mensagem de Miguel Duarte. Que pena!
Deixo aqui o meu carinho, o meu fraternal abraço, a minha gratidão pelas amizades que aqui fiz e que deixarão saudades e recordações para todo o sempre.
Obrigada Miguel Duarte e Fernandinha pelo carinho e consideração, que sempre recebi de vocês.
Adeus... ou, até breve!

Um grande abraço,

Maria Goreti Rocha

Foto de Siby

Beijos no coração

Busco sempre uma explicação,
Para o modo de se expressar,
Como se pode fazer ou desejar,
Alcançar, tocar e beijar o coração.

Ou será que beijar o coração
É sinal de muito respeito,
Quando não se tem o direito
De uma maior aproximação?

Os beijos dados no coração,
São para demonstrar carinho,
Sempre percorrem o caminho,
Em direção ao centro da emoção.

Mas o que vale é a intenção,
Basta um doce beijo imaginar,
E o coração começa a acelerar,
Seja na face, boca ou coração.
(Siby)

Com beijos no coração agradeço por este espaço onde postei meus singelos escritos, onde recebi comentários, votações e amizades. Amei tudo isso e levarei sempre comigo doces lembranças.
Felicidades!

Foto de Drica Chaves

Meu Anjo Azul

Tudo pode ser um sonho
Porque sonhar é realidade
Nuvens brancas num céu anil
Cascatas de luz em expansão
Derramam raios em todas as direções
É chegada a hora encantada
Inundada de pássaros radiantes
Anunciando a aurora onírica
Dando boas-vindas ao Anjo Azul!
Asas que batem em liberdade
Ser livre é ser feliz!
Felicidade também se aprende
E viver é construção.
No emaranhar-se nos fios da vida
Encontros e reencontros escritos na linha do destino
De azul revestiu-se o meu mundo
Claro e brilhante
Anjo Azul pousou em mim
Leveza doce, sabor de chocolate
Sacia e numa fantasia
Sou também alada e de mãos dadas
Amamos em profusão
Espalham-se labaredas ao mundo
Em cânticos românticos
Um Anjo Azul no meu compasso
Passos ritmados pisando o céu!
Harmoniosa sinfonia
Embala a dança das asas entrelaçadas
Auréola solar
Consolidada!

(Drica Chaves)

*Direitos autorais reservados.

Foto de Priscila Maia

Sonho ou realidade

Roxo, enferrujo-me em um carrossel de lágrimas
Aflitos sentidos desnorteados
encorajo-a-te me desafiar
No leito da morte
No vislumbre da noite
No horizonte a clarear
Sua face sombria
Nos arredores do quarto
Escondido, entre tantos prejuízos...
Grita! Chora! Se joga!
Não mate a esperança
Desapareça ou dispa-me
Realce-me, coragem!
Enfraqueço-me e enlouqueço
Vertentes...oscila perambulando
Dentro de um corpo
Cujo uma alma esconde tantos segredos
Obscuros, seguros, impuros
versa sobre versos escritos, rescritos, lançados aos cantos
Promessas quebradas... corrompidas
Lembranças machucam,
Palavras afundam...
Naufrago, afogo-me
Esqueço-me...enrubesço
Acordeons despertam-me de um sonho que jamais quero acordar
Preciso te contar, essa realidade, que vive a me inquietar
Desafio a me desafiar, aguardo-te em pleno luar
Diga-me se vais, estou a te esperar

Foto de poetisando

Saudades de Coimbra

Saudades de Coimbra
Que saudades de ti tenho
E Que bela recordação
Do penedo da saudade
Dos tempos que já lá vão
Penedo da saudade
Refúgio de poetas
Onde estão escritos
Lindos poemas nas pedras
Penedo também meu refúgio
Onde tanta vez eu pensei
No que ia ser da minha vida
Tanta vez que eu lá chorei
E o belo jardim da sereia
Que era um sítio de paz e sossego
Onde os estudantes estudavam
Sem terem qualquer medo
Recordações da Sé Velha
Das serenatas que lá ouviam
O seu largo enchia de gente
E todas as serenatas aplaudiam
Coimbra e as tuas repúblicas
Que vida te davam cidade
Tempos que já lá vão
Que me deixam tanta saudade
O Portugal dos pequenitos
Que por tantos é visitado
É onde se vê a história
Onde é tudo nos é contado
Coimbra que és tão bonita
E a tua imponente universidade
Que vista sobre o Choupalinho
E toda Coimbra linda cidade
Montes claros no alto
Com vista sobre a cidade
O Mondego la ao fundo
E a torre da universidade
Se eu fosse um poeta
Das minhas recordações
Sobre ti só escrevia poemas
E tantas lindas canções
Coimbra cidade que me acolheste
Quando ainda era criança
Não me esqueço de ti
Estás na minha lembrança
De: António Candeias

Foto de Maria silvania dos santos

Obrigada, obrigada a todos de coração!

Obrigada, obrigada a todos de coração!

_ Obrigada, obrigada a todos de coração, obrigada pelo carinho, obrigada por não me deixar sentir sozinha, vocês são a razão para minha inspiração!
Porque sem os comentários, sem os intensivos de cada um de vocês, meus escritos perderião o sentido.
Pois o que escrevo, não sou eu quem escreve e sim a minha alma quem dita e minhas mãos obedecem.
Também não sou eu quem tem que gostar, meus escritos apenas me serve para desabafar, dizer aquilo que de pessoa para pessoa eu não consigo falar.
De tal forma, não me importa se os comentários são elogios ou criticas, sejam o qual for me traz satisfação, as criticas, estas luz, não me traz decepção é apenas um toque de alerta.
Elas apenas faz parte do meu aprendizado, assim meus escritos poderá ser transformado, visualizado com mais atenção.
Obrigada por me ceder para do precioso tempo de vocês, vocês fazem parte de minha arte psicológica, pois em meus pensamentos, é tudo lógico, em meu coração, a um lugar para cada razão.
Na verdade, meu amor pelo que faço, é constante, é plena realidade, é o que sinto na verdade, é contagiado por minha felicidade.

Autora; Maria Silvania dos santos

Foto de Arnault L. D.

Chave de ouro

Estórias antigas guardam segredo,
se foram inventadas, ou vividas.
Talvez, foram somente vontade,
sonhos e quimeras de enredo.
Quem sabe... apenas ficções erguidas,
que não se deram, ou sentiu-se em verdade.

Velhos escritos em tomo enorme
que perdeu o autor, mas, permanece
em seus heróis, musas e venturas.
Foram eles; ou nada.. Ou parte dorme?
Entre mundos do possível, que esquece,
torcendo finais, em verdades não puras.

E o motivo ali fica trancado,
entrelaçado em entrelinhas, oculto,
em papel, papiro, pedra ou couro...
Segredos, hoje... qual um elo quebrado
que perde a corrente, sendo apenas vulto
selado em poemas por chaves de ouro...

O que hoje é tão claro, o tempo cerra,
na distancia que traz a confidencia...
Velhas histórias... foram o que hoje é agora.
Viva as palavras, ouça, enquanto a Terra
gira em sincronia ao tempo e latência,
enquanto a chave em seus olhos mora...

Páginas

Subscrever Escritos

anadolu yakası escort

bursa escort görükle escort bayan

bursa escort görükle escort

güvenilir bahis siteleri canlı bahis siteleri kaçak iddaa siteleri kaçak iddaa kaçak bahis siteleri perabet

görükle escort bursa eskort bayanlar bursa eskort bursa vip escort bursa elit escort escort vip escort alanya escort bayan antalya escort bayan bodrum escort

alanya transfer
alanya transfer
bursa kanalizasyon açma