Frases e Citações

Dissertando sobre a Arte de Escrever

Foto de Fernanda Queiroz

Tanto a linguagem escrita como a linguagem oral, representa a arte de narrar algo que faz parte da natureza humana ou, ao contrário, algo que está presente na imaginação de quem conta a história.

No caso da escrita, a narrativa literária pode tomar a forma de romance, novela, conto ou crônica, por exemplo. Todas elas contam uma história, têm enredo (conexão entre os fatos), têm personagens para "dar vida" à história, têm espaço (lugar onde os fatos ocorrem), e têm tempo - passado, presente ou futuro. Normalmente, apenas um deles é escolhido. Alguns autores mesclam essa temporalidade, mostrando a evolução da história e de seus personagens ao longo dos anos.

Além da escolha do gênero literário tem-se, ainda, a escolha das escolas literárias. O gênero é definido pela forma básica de apresentação do texto: uma poesia, um poema, uma crônica.

As escolas literárias são, por exemplo, o romantismo, o arcadismo, o barroco, o parnasianismo, o modernismo dentre inúmeras outras. Cada uma representa um período histórico e suas respectivas influências sobre o idioma falado e escrito.

Porém, independente do formato e da escola, a linguagem literária é caracterizada por regras claras, cujo objetivo é desenvolver, progressivamente, a competência na comunicação escrita de forma mais elaborada, estimulando o conhecimento e a apropriação de novas palavras e expressões.

Dicas para aplicar a linguagem literária:
Determinar a finalidade do texto (entretenimento, informação, registro jornalístico, registro científico, roteiro para dramatização
Especificar o gênero literário;
Especificar a escola literária;
Estabelecer o tema;
Levantar idéias e dados;
Elaborar um rascunho: esta etapa é importante para que você aplique seus conhecimentos gramaticais, isto é, as regras que determinam a escrita correta, como concordâncias verbal e nominal, regência, subordinação, pontuação, parágrafo, ortografia e outros elementos igualmente importantes;
Fazer a revisão do texto (se necessário, com a ajuda do professor);
Escrever a versão final, já com as correções.

De forma geral, uma vez que o aprendizado correto da escrita literária se consolida é, automaticamente, repassado para o discurso oral. Esta competência é fundamental quando precisamos transmitir aos outros nossas idéias, sem que os interessados tenham lido algo sobre ela.