Instabilidade Nos Relacionamentos. (Graciele_Gessner)

Foto de Graciele Gessner

Quando se ama tudo é possível e não vemos limites para nos sentir feliz. Estar nos braços de quem nos faz tão bem, é o mesmo que estarmos nas nuvens, num lindo mundo fantástico e mágico. Amar é tudo que se pode sentir quando a vida nos parece sem cor. Contudo, um dia este amor que nos parecia ser a fundamentação de eterno termina.

A paixão por sua vez nos cega, não nos permite ver a realidade e com isso fazemos uma tremenda bagunça com nossos verdadeiros sentimentos.

Acredito também que podemos aprender amar, mas o amor é aquele sentimento que faz o nosso coração pulsar descontroladamente. Amor não é paixão, é um sentimento sereno de companheirismo, de amizade, de olhos brilhantes, de sorriso orelha a orelha...

Quem nos pareceu casal eterno um dia nos surpreende se separando. Quem parecia amar, na verdade apenas estava usando. Ou se amava realmente algo aconteceu para este encanto terminar.

Recentemente, passei por uma situação delicada, enviando cumprimentos ao namorado da minha amiga que por sinal, me diz: “Terminamos”. Fiquei sem ação e comentei que a vida segue o seu caminho e fui mudando a direção da prosa.

Aliás, tenho visto amigos namorando por um mês e terminar um relacionamento de modo repentino. E fico questionando-me o que cada um realmente estava procurando no outro, para não continuar a relação?

Apesar disso, as mulheres estão cansadas de encontrar homens fúteis, que só pensam em levar para cama, ou no bom vocabulário, serem usadas e dispensadas no dia seguinte. É bem verdade, que existem mulheres que não se valorizam. Mas aí fico a me questionar, afinal, como ou o que valoriza a mulher? A sua maneira de vestir? Se comportadinha, não os interessa. Se estiver mostrando o seu corpo, é vulgar demais. Concordo que tem momentos e local para tudo isso, mas pergunto: O que valorizamos num (a) companheiro (a)?

Algumas qualidades são necessárias: a sinceridade, a lealdade, o respeito, a confiança... O perfil é algo bem diversificado, a quem gosta do recatado, a quem prefere o extrovertido, e assim, vivem desta busca desenfreada da tal felicidade amorosa.

Sinceramente, jamais vamos encontrar a pessoa certa. Jamais encontraremos a pessoa dos nossos sonhos. Príncipe, princesa não existe. Existe sim, aquela pessoa certa do momento, da situação, da química, dos gostos, da mania... Mas jamais perfeita.

Estamos sujeitos a erros a cada segundo, uma deslizada momentânea também. Afirmo que um relacionamento é igual uma sociedade, é preciso ter flexibilidade e saber o momento de virar o jogo. Acredito que quando se acaba o encanto a relação tende a balançar.

Por fim, vivemos períodos de instabilidade nos relacionamentos. Um fato é real, quando estamos bem e principalmente felizes, sempre surge alguém contra ou fora da história para fazer fofoca maldosa e assim, fechando com chave de ouro a relação. Livre-se e se vacine destes tipos de situação. É claro que não podemos fechar os olhos e os ouvidos para tudo, mas se policiar e verificar as veracidades das informações.

18.05.2007

Escrito por Graciele Gessner.

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigada!

---
Nota: A crônica foi artigo destaque no site Katatudo, datada em 24/05/2007, veja:

http://www.katatudo.com.br/katatudonews/29/artigos/948662
---

Comentários

2
Foto de ANACAROLINALOIRAMAR

Gracie....Anjo azul...da Poemas de amor.
Concordo com o teu escrito.
Eu não sei se sabes, mas já vivi uma vida a dois por uns anos.
e não deu certo.
Sou meio critica pra falar em tal assunto.
Visto que sai muito magoada da situação.
Mas ao meu ver como você descreve.
Os relacionamentos para darem certo,
Tem que ter instabilidade, sim!
Se não, não segue adiante.
Eu ando a te adimira muito, seus temas são fabulosos, como todo o conteúdo.
Belíssimo amiga!
Bjus
Anna a flor

Foto de Graciele Gessner

Boa noite, Anna!
Tudo bem contigo???
Bem, entendi que você viveu uma vida com outra pessoa e por que não?! Estamos todos vivos, para se aventurar, amar, ser feliz... Revelações sejam feitas, também tive um relacionamento de uns bons aninhos e neste, resultou em morarmos juntos. Que experiência! Jamais nos casamos. Mas esta Graci com a mentalidade amadurecida não veio daí, venho muito antes destes “percalços” que andei colhendo. A vida é de fato uma escola, onde escolhemos o que desejamos ser, escolhemos nossos próprios caminhos e, conseqüentemente, deixamos escapar por infantilidade (não sei ao certo) o nosso verdadeiro amor. Hoje, com meus vinte e cinco anos, percebo que errei em um momento da minha vida. Na verdade vivi muitas situações, mas deixei a tal “instabilidade” atrapalhar a minha vida sentimental. O importante que hoje tenho outra mentalidade, outra visão e minha opinião formada. Hoje, eu diria o seguinte, arrisque amar quem te ama! Arrisque viver uma aventura de amor. Esta tal “instabilidade”, às vezes esquenta a relação (risos). A vida está aí para ser vivida intensamente, para dar sempre um recomeço... “O sol brilha para todos!”. E o que tiver que ser, será. As instabilidades estão aí para nos dar uma nova oportunidade de sermos realmente felizes.
Anninha, desculpa por ter me prolongado, é que acabei tendo vontade de mostrar a Graci que o monitor não mostra, e as palavras descritas que muitas vezes omitem.
Anna, obrigada pelo carinho e por sempre estar prestigiando meus escritos!

Beijos graciosos.

-- Graciele Gessner -- poetisa Anjo Azul.
http://www.poemas-de-amor.net/blogues/graciele_gessner

Graciele Gessner.