BEM-VINDOS SOMOS A NÓS

Foto de Henrique Fernandes

.
.
.
.

Relê cada página
que te escrevo nas faces da lua,
portadora do gosto da paixão escrita
num beijo que nos leva pelos caminhos do amor.

Queda-te
no eixo do meu desejo
e observa o céu nos meus olhos,
tão teus despidos de medo ao comunicar
a tua presença às tochas que iluminam
a força das marés de um mar inventado
nas palmas das nossas mãos mendigas de carinho.

Encontra-te no meu ninho
com a imagem perfeita do uno em nós.

Eriça o teu sentido
ao lado do meu sentido,
para que o nosso sentido seja o mesmo
em todas as florestas onde semearemos
o verde da esperança vizinha do tempo infinito,
para apresentarmos em nós a voz íntima
que fala desvairadamente pela expansão
do quanto somos nossos.

Esquece o contrário
que antes nos suicidava
no esquecimento estagnado num charco,
onde o silêncio nos fazia odiar tudo
na mesquinhes da tristeza.

Lembra
o agora chegados
ao nosso encontro
vindos da distância do desconhecido,
no sabor das nossas bocas reacendendo
o prazer do outro numa mistura que soma
a inocência do que ambos procurávamos insípidos,
na avareza do destino que desonestamente
nos afastava.

Bem-vindos somos a nós...

Comentários

1
Foto de Joaninhavoa

Olá
Henrique!

Um poema forte tanto na sua estrutura como na essência
implícita... um apelo a um desapego do antes para um começar agora
na hora do nosso encontro!

Fascinante!
Joaninhavoa
(helenafarias)
03 de Dezembro de 2008

Joaninhavoa